sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

SAM-e mais eficaz que Anti-inflamatórios para aliviar dores articulares

A S-adenosil-metionina (SAM-e) é um composto presente naturalmente no organismo, onde favorece o processo de metilação pelo qual grupos metila (um átomo de carbono e três de hidrogênio) são transferidos de uma molécula para outra. A metilação é indispensável a vários processos enzimáticos.

A SAM-e intervém de forma crítica na síntese do tecido conjuntivo, acalma as dores articulares, favorece a mobilidade e protege as cartilagens contra a degradação. 

Em 2002, uma agência governamental americana, a Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ), concluiu que a SAM-e é 80% mais eficaz que um placebo para acalmar as dores associadas à artrose, e que é mais eficaz do que os anti-inflamatórios não esteróides (AINES) para a tratar. Os AINES são associados a efeitos secundários graves, ao passo que a SAM-e tem efeitos benéficos que se estendem a todo o organismo. 

A SAM-e sustém a síntese hepática do glutatião, um antioxidante essencial. Estimula a desintoxicação do fígado, bem como a sua regeneração. Foi utilizada no tratamento de cirroses e para facilitar a desabituação de álcool e de outras drogas. 

A SAM-e permite tratar as depressões de forma natural e sem efeitos secundários, melhor e mais rapidamente que com antidepressivos. A SAM-e aumenta simultaneamente o nível de vários neurotransmissores, insuficientes nos doentes tratados para depressão.
A metilação favorecida pela SAM-e é um elemento-chave do processo de produção de energia e permite, nomeadamente, a reciclagem da adenosina trifosfato (ATP). 

A SAM-e intervém positivamente nos mecanismos de envelhecimento, protegendo o ácido desoxirribonucleico (DNA) da desmetilação. 

A SAM-e poderia assim prevenir o envelhecimento cerebral: num estudo animal recente, a SAM-e aumentou em 50% o nível do glutatião no cérebro e aumentou em 98% o nível dos seus metabolitos enzimáticos. Reduz em 46% um marcador da atividade radicular e, em cultura, reduz em 55% a peroxidação dos lípidos. 

A SAM-e é um nutriente enérgico e pluripotente, que pode mudar a vida dos seus utilizadores, mas apenas quando é tomada em quantidade adequada e na forma apropriada. 

 É preciso saber que: 
  • A SAM-e é uma molécula quiral que existe em duas formas: um isômero ativo (S, S), e um isômero inativo (R, S). Todas as SAM-e contêm estes dois isômeros, em percentagens diferentes. 
  • A SAM-e é uma molécula altamente reativa e, por conseguinte, muito frágil, que se degrada muito rapidamente sob o efeito do calor, da umidade ou dos ácidos gástricos. De fato, uma SAM-e mal acondicionada degrada-se em poucas horas, o que resulta numa ausência total de atividade biológica. Para preservar a SAM-e do calor e da umidade, é indispensável acondicionar cada comprimido em blister duplo de alumínio. Para a preservar dos ácidos gástricos, tem de ser revestida por uma película gastro-resistente: os estudos farmacocinéticos mostram que tal resulta em dois níveis séricos máximos. Tal acondicionamento tem um custo elevado, mas é absolutamente indispensável. 
A SAM-e é obtida de forma natural, por fermentação microbiológica e sem recorrer a qualquer solvente. É especialmente acondicionada para garantir uma estabilidade e uma atividade biológica ideais.

Modo de Uso:

Tomar de 400 a 800 mg por dia com o estômago vazio, consoante as suas necessidades  seguindo as indicações do seu médico ou terapeuta . 

A título preventivo, tomar de 200 a 400 mg por dia. 

A associação de SAM-e e antidepressivos é desaconcelhada, bem como em indivíduos com doença de Parkinson ou de problemas bipolares. Em todos os casos, deve aconselhar-se com um médico.


Fonte : Super-Nutrition

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...