sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Tratamento para Corrimento e Coceira Vaginal - Candidíase


A Candidíase vaginal, também chamada de vulvovaginite por cândida, é uma micose provocada pelo fungo da espécie cândida, habitualmente, a Candida albicans. Outras formas de cândida, como a Candida glabrata, também podem provocar vulvovaginite, mas são bem menos comuns.

A candidíase vaginal é uma forma de vaginite extremamente comum, perdendo em incidência apenas para a vaginose bacteriana, provocada, em grande parte dos casos, pela bactéria Gardnerella.

O tratamento da candidíase só esta indicado nas mulheres que apresentam queixas de vaginite, como prurido ou ardência vaginal, corrimento brancacento ou dor na região vaginal na hora de urinar ou durante o ato sexual. Mulheres assintomáticas não precisam tomar remédios para candidíase. O mesmo vale para os parceiros assintomáticos.


Tratamento 

O Fluconazol em comprimido, 150 mg em dose única, é o tratamento mais usado para candidíase vaginal.

Em relação aos tratamentos por via vaginal, o leque de opções é bem maior. Alguns dos esquemas mais indicados são:
Clotrimazol para candidíase
- Clotrimazol creme 1% – 1 aplicação (5 g) à noite por 6 a 7 dias.
- Clotrimazol creme 2% – 1 aplicação (5 g) à noite por 3 dias.
- Clotrimazol comprimido vaginal 500 mg – 1 comprimido intravaginal à noite em dose única.
- Clotrimazol comprimido vaginal 100 mg – 1 comprimido intravaginal à noite por 6 dias.
Miconazol para candidíase
- Miconazol creme 2% – 1 aplicação (5 g) à noite por 7 a 14 dias.
- Miconazol óvulo 200 mg – 1 óvulo intravaginal à noite por 3 dias.
Nistatina para candidíase
- Nistatina creme 100.000 UI – 1 aplicação (4 g) à noite por 14 dias.
Terconazol para candidíase
- Terconazol creme 0,8% – 1 aplicação (5 g) à noite por 3 a 5 dias.
- Terconazol óvulo 80 mg – 1 óvulo intravaginal à noite por 3 dias.
Leia o texto original no site MD.Saúde: MD.Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...