segunda-feira, 29 de junho de 2015

Garcinia cambogia - Emagrecedor e regulador do Apetite

Resultado de imagem para garcinia cambogia

A Garcinia cambogia é uma pequena árvore originária das florestas da região do Camboja, Sul de África e Polinésia e cultivada na Índia e em países do Extremo Oriente. Na Índia, a Garcínia ou “Tamarindo do Malabar” é usada desde há centenas de anos, quer na Medicina Ayurvédica, quer na culinária tradicional, incluída na preparação do caril e na conservação de alimentos, sem qualquer registo de toxicidade. A Garcínia pertence à família das Gutiferáceas e as partes da planta mais utilizadas são a casca seca e polpa do fruto. O fruto da Garcínia tem, aproximadamente, o tamanho de uma laranja, parecendo-se, no entanto, com uma pequena abóbora.
O ácido hidroxicítrico (AHC) é o principal ácido encontrado na pele do fruto e responsável pelas propriedades saciantes da Garcínia.

Propriedades Medicinais
  • Indicado como auxiliar no tratamento da obesidade 
  • Excesso de peso, ajudando na perda de peso. 
  • Atua como regulador do apetite e da produção de lipídeos. 

O controle do apetite, a tendência a comer quantidades exageradas de alimentos, a produção de lipídeos e a acumulação de glicose no organismo obedecem a mecanismos complexos intra e extra celulares. 

A nível intra celular, os carboidratos são metabolizados em acetil coenzime-A, este último produzindo o citrato intra celular. O citrato atravessa a membrana celular e é degradado pela enzima ATP-citrato liase para formar a acetil coenzima A e a malonil coenzima-A extra celulares. A malonil coenzima- A é responsável pela produção de ácidos graxos e de lipídeos (colesterol, triglicerideos...).

Diversos ensaios pré-clínicos e clínicos mostraram que o ácido hidroxicítrico tem um comportamento biológico semelhante ao citrato. O ácido hidroxicítrico presente nos frutos e nos extratos padronizados de Garcinia cambogia. é um potente inibidor da enzima ATP citrato liase (EC 4.1.3.8). 

Esta inibição evite a formação extra celular de Acetil coenzima A e de malonil coenzima - A, bloqueando a síntese de ácidos graxos e de lipídeos. 

Ações farmacológicas 
  • Perda de peso
  • Controle do apetite
  • Controle da absorção de glicose
  • Efeitos anti-adipogênicos e ação reguladora sobre a produção de leptina e de insulina. 
Ácido hidroxicítrico (AHC)

O AHC apresenta três ações para promover a perda de peso:

1. Agente bloqueador de gorduras – os hidratos de carbono, ingeridos em excesso, são transformados e armazenados como gordura. Neste processo é necessária a participação de uma enzima chave, a ATP-citrato liase. O AHC liga-se a esta enzima bloqueando-a, inibindo consequentemente o armazenamento de gordura.

2. Mais glicogênio – as calorias que não são armazenadas sob a forma de gordura vão ter outro destino. Ao bloquear a ATP-citrato liase, o AHC tem a capacidade de transferir as calorias para formar glicogênio (forma de açúcar armazenada nos músculos e no fígado).

3. Redução do apetite – o AHC controla o apetite através de uma maior síntese de glicogênio, ou seja, quando as reservas de glicogênio estão altas, os receptores do açúcar no fígado são estimulados e enviam um sinal de saciedade ao cérebro (sem estimular o sistema nervoso central). Outro processo assenta na capacidade do AHC em estimular a libertação da serotonina, um neurotransmissor vital envolvido no controlo do apetite. Trata-se também de um modo completamente natural de alterar a fisiologia do organismo e promover a perda de peso.

Referências bibliográficas: - M.G. SONI, G.A. BURDOCK; H.G. PREUSS,S.J. STOHS, S.E. OHIA, D. BAGCHI: Safety assessment of (-) hydroxycitric acid and Super CitriMax, a novel calcium/potassium salt. Food and Chemical Toxicology (2004); 42:1513-1529.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...