segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Consumo Ideal de Cálcio




O consumo de cálcio é investimento para saúde óssea, este mineral é fundamental para o organismo, por isso, é necessário ingerir uma quantidade adequada desse nutriente diariamente. Caso contrário, o corpo retira cálcio dos ossos, deixando-os suscetíveis a doenças ósseas.

Apesar das possíveis complicações, os brasileiros ingerem, em média, apenas 505 mg de cálcio diariamente – metade do volume recomendado de 1000 mg, segundo a Fundação Internacional da Osteoporose (IOF, na sigla em inglês). Essa deficiência é especialmente prejudicial às mulheres, que começam a perder massa óssea a partir dos 30 anos.

A falta de uma reserva de cálcio adequada faz com que a incidência de osteoporose seja alta. Estima-se que 1 em cada 3 mulheres acima de 45 anos tenha a doença.

O leite e derivados são fontes ricas em cálcio, mas existem vegetais e cereais que oferecem o nutriente e funcionam como alternativa àqueles que sofrem com intolerância à lactose ou não gostam de leite.

De acordo com estudos, a absorção do cálcio proveniente de vegetais é mais lenta. "É necessário consumir um grande volume para alcançar a quantidade recomendada". Em 200 gramas de tomate, por exemplo, não é possível obter mais do que 18,3 mg de cálcio.

"Dentro do estilo de vida atual, é comum que não se consiga consumir a quantidade ideal de cálcio" e para evitar a deficiência, a suplementação é uma alternativa.

Suplementos a base de cálcio, vitamina D e minerais são importantes para o organismo, a deficiência de cálcio deve ser evitada com medidas de prevenção. Quando se mantém a quantidade de cálcio ideal nos ossos, as consequências naturais do envelhecimento são amenizadas. "O consumo de cálcio é um investimento para o futuro".

domingo, 17 de novembro de 2019

Cientistas descobrem mecanismo que controla ganho de peso


Cientistas americanos descobriram um mecanismo molecular que controla o consumo de energia nos músculos e que permitiria regular o peso, segundo trabalhos efetuados com cobaias.

Os autores deste estudo publicado na Cell Metabolism estimam que a descoberta poderá desembocar num novo enfoque clínico do tratamento do excesso de peso e da obesidade, que afetam um terço da população adulta dos Estados Unidos.

Esse mecanismo leva o organismo a armazenar calorias e contribui, portanto, com o aumento do peso. Experiências precedentes em animais haviam mostrado que indivíduos desprovidos desse mecanismo de armazenamento queimavam mais calorias e estavam menos expostos ao sobrepeso. Portanto, neutralizar esse mecanismo obriga o organismo a utilizar mais energia e a limitar o aumento de peso.

O mecanismo está controlado por canais potássicos sensíveis à molécula denominada ATP (adenosina trifosfato), explicam os cientistas. Esses canais ou KATP participam de numerosas funções biológicas, entre elas a transmissão do influxo nervoso, enquanto que a ATP fornece em todos os organismos vivos a energia necessária para as reações químicas das células.

Emendar as cartelas de pílula anticoncepcional faz mal?



As mulheres geralmente tem aquela dúvida que se tomar anticoncepcional sem dar aquela pausa de 7 dias prejudica a saúde. Durante décadas, elas foram orientadas a fazer a pausa de sete dias no mês na ingestão de pílula anticoncepcional. Dar pausa nas cartelas do medicamento contraceptivo, no entanto, ao contrário do que foi amplamente divulgado, não traz qualquer benefício.

De acordo com um recente comunicado da Faculty of Sexual and Reproductive Health (FSRH), não existe motivo científico para fazer a pausa, e emendar cartelas de anticoncepcional não provoca nenhum prejuízo à saúde ou compromete a eficácia do medicamento.

Nunca existiram, de fato, provas de que emendar cartelas da pílula poderia ser prejudicial e a indicação não possui base científica, mas sim uma razão bastante curiosa: a história foi criada pelos próprios desenvolvedores do método anticoncepcional, nos anos 50, para não receber a reprovação do Papa na época.

A ideia era que a pílula anticoncepcional fosse encarada pela Igreja como algo mais natural, já que a mulher continuaria menstruando. O remédio, então, foi apresentado como método para regular a menstruação, e não para impedir gravidez.

Do ponto de vista clínico, portanto, a pausa na pílula não é necessária. A segurança do procedimento já foi comprovada ao longo dos anos após a observação do comportamento de mulheres que emendavam a cartela por conta própria, para evitar a chegada da menstruação.

sábado, 16 de novembro de 2019

Dor de cabeça e enxaqueca


A vontade é arrancar a cabeça fora. Os olhos não agüentam a claridade e a dor insiste em perturbar, prejudicando qualquer tipo de raciocínio e azedando o humor. A enxaqueca realmente compromete a qualidade de vida dos pacientes , afirma a neurologista Sandra Mathias, do Hospital Bandeirantes, em São Paulo. Nos Estados Unidos, onde se estudam vários índices de produtividade, chegou-se à conclusão de que ela é um dos principais fatores na queda de produtividade por falta ao trabalho.


Numa entrevista a especialista descreve com detalhes todos os sintomas e tratamentos do problema, difere o mal da dor de cabeça corriqueira, fala sobre os melhores tratamentos, a prevenção e sobre tudo aquilo que tem potencial para desencadear uma temida crise. No final, acompanhe ainda uma descrição dos principais tipos de dor de cabeça e identifique qual deles tira você do sério.

Existem alimentos que causam dor de cabeça?

Não. As pesquisas, no entanto, apontam que alguns deles podem desencadear crises em pacientes com enxaqueca. É o caso dos chocolates, alguns queijos curados, embutidos de carne (salsichas, lingüiças) e glutamato de sódio (o sal utilizado na culinária oriental). Álcool e café também podem causar o desconforto. 

O que estes alimentos têm de especial?

Eles contêm elementos que interagem com a bioquímica cerebral, alterando a ação de determinadas enzimas e acelerando a metabolização de substâncias chamadas neurotransmissores (como a serotonina). Mas é importante lembrar que casos de crises desencadeadas por alimentos são pouco comuns e afetam só quem é sensível. 

Enxaqueca é hereditária? Ela é uma dor de cabeça mais forte?

A história familiar favorece o surgimento do problema. Mas só ela não justifica um caso de enxaqueca. Enxaqueca é um dos tipos de dor de cabeça, e não uma variação na intensidade do mal. 

Há cura para enxaqueca?

Não. A enxaqueca é uma doença crônica, que exige o afastamento dos fatores desencadeantes, além do consumo de medicamentos. Mas o tratamento é bastante eficaz na prevenção das crises. Além de medicações, são indicados exercícios físicos e atenção à estrutura emocional. 

Qual o efeito dos exercícios no controle da doença?

Exercícios físicos estimulam a circulação e a oxigenação sanguínea, propiciando um estado aeróbico no organismo. Isso confirma a teoria da enxaqueca de que as crises possam ser causadas por uma redução de oxigênio cerebral. Além disso, atividade física libera endorfinas, substâncias reconhecidamente benéficas e que têm ação no alívio da dor. 

E o que a estrutura emocional tem a ver?

A estrutura emocional é a base para o tipo de dor de cabeça mais comum: a cefaléia tensional, geralmente descrita como se houvesse um peso sobre a cabeça. Geralmente, ela aparece mais no final do dia. O estresse emocional e físico é, reconhecidamente, um dos causadores de inúmeras doenças e sintomas, além das cefaléias. 

Existem vários tipos de dor de cabeça?

Sim. Existem as cefaléias denominadas primárias (como a enxaqueca e a cefaléia tensional) e as cefaléias secundárias, que podem ser desencadeadas por diversas causas, como nevralgias, causas odontológicas, problemas de coluna cervical, glaucoma e infecção de ouvido.

Enxaqueca é sintoma de outros problemas de saúde?

Não. Enxaqueca é um tipo de problema de saúde, que deve ser diagnosticada e tratada corretamente.

TPM causa enxaqueca?

TPM não causa enxaqueca. Ela, simplesmente, pode desencadear uma crise em mulheres que já sofrem com o problema.

Enxaqueca é uma doença incapacitante?

A intensidade da dor varia de pessoa para pessoa. Mas, muitas vezes, a dor de cabeça associada a sintomas como náuseas, vômitos e a dificuldade para tolerar a luz tornam o paciente incapacitado para suas atividades habituais. Nos Estados Unidos, onde se estudam vários índices de produtividade, chegou-se à conclusão de que a crise de enxaqueca é um dos principais fatores na queda de produtividade por falta ao trabalho. 

Dor de cabeça é uma doença crônica?

A dor de cabeça é uma das queixas mais comuns em relação às dores em outras regiões do corpo. Estima-se que até 80% das pessoas apresentam pelo menos um episódio de cefaléia por ano. Já a enxaqueca, especificamente, é uma doença que pode aparecer em crises repetidas ao longo de anos se não for tratada adequadamente. 

Tipos de dor de cabeça:

1. Cefaléia tensional: dor de cabeça mais comum. Caracteriza-se pela dor tipo peso, geralmente acometendo a cabeça toda ou mais localizada na parte de trás da cabeça, irradiando-se para a nuca. Geralmente há contração muscular na região dos ombros. Fadiga, irritabilidade, alterações de sono e de apetite são outros sintomas. Muitas vezes o paciente relata estar passando por alguma situação de conflito ou estresse. 

2. Enxaqueca: predominante no sexo feminino. Normalmente, a dor é latejante e sentida de um lado só da cabeça. Náuseas ou vômitos são comuns. É comum ainda a intolerância à luz e a outros estímulos sensoriais, como sons e odores. Alguns sinais, conhecidos como "aura", tendem a antecipar a dor. São, principalmente, de origem visual e incluem escurecimento de parte ou de todo o campo visual ou sensações visuais de luzes ou cintilações. 

3. Cefaléia por hipertensão intracraniana: em casos de tumores cerebrais ou hidrocefalia há aumento da pressão no interior do cérebro, que se encontra fechado na caixa craniana. A dor é contínua, e não em crises. Geralmente associa-se a náuseas e vômitos. Pode haver alterações de consciência. No caso de tumores, há sinais e sintomas neurológicos focais relacionados às áreas afetadas no cérebro. 

4. Cefaléia por rotura de aneurisma cerebral: é descrita pelo paciente como uma dor muito, muito intensa. A comparação é com uma paulada na cabeça, de instalação súbita e que também pode se acompanhar de náuseas e vômitos. Dependendo da gravidade do sangramento pode ocorrer deterioração neurológica, com piora grave até para coma.

5. Cefaléia pós-raquianestesia: acontece após procedimento anestésico - a raquianestesia. Caracteriza-se por dor intensa na cabeça inteira, podendo se associar a náuseas e vômitos. Caracteristicamente, a dor some quando o paciente permanece deitado com travesseiro baixo e se inicia assim que se levanta a cabeça.  

6. Cefaléia por meningite: tem as mesmas características da cefaléia por hipertensão intracraniana, e soma-se a presença de febre e mal-estar generalizado. 

Cefaléias secundárias: têm uma multiplicidade de fatores causais: 

1. Neuralgia do nervo trigêmeo: caracteriza-se por acometer a área da face sob a inervação do nervo trigêmeo. A dor é descrita como lancinante e persistente, com alguns períodos de alívio. Uma característica importante é a sensibilidade da chamada zona de gatilho: um toque leve em alguns pontos do rosto desencadeia a dor.

2. Dor de cabeça por sinusite: caracteriza-se por ser contínua, tipo peso, sem sintomas associados e que pode piorar quando se abaixa a cabeça.

3. Dor de cabeça por disfunção de ATM (articulação têmporo-mandibular): geralmente, portadores desse tipo de dor têm alterações da mastigação. A dor ocorre nas regiões temporais e pode ser do tipo peso. Apalpando a ATM notam-se desvios ou alterações na dinâmica do fechamento e abertura da boca. Muitas vezes, o uso noturno de plaquinhas acrílicas, prescritas pelo dentista, resolve o problema. Outras vezes, em casos mais graves, aparelhos ortodônticos ou mesmo cirurgias reparadoras são necessários.


Fonte - Minha Vida 

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Sucos Antioxidantes



















Atender a recomendação diária de frutas nem sempre é tarefa prática. Elas precisam estar presentes no cardápio todos os dias, representadas por três a cinco porções. Atingir este consumo é fundamental para que o organismo obtenha fibras, água, vitaminas e minerais suficientes para manter as suas funções diárias.Cada fruta se destaca por um tipo de vitamina ou mineral, e tem variações na quantidade de água . 

Para ficar em dia com as recomendações e garantir todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do seu organismo, vale mesclar as frutas in natura com alimentos que contam com a participação delas. Sucos naturais, geléias, frutas secas e até mesmo sorvetes são maneiras diferentes de consumir as porções diárias, variando no sabor.

Aposte em sucos poderosos 

Para aproveitar não só os nutrientes dos sucos, mas também a potente combinação de ingredientes funcionais.

Suco anti-celulite 

Ingredientes

- 1 colher de sobremesa de salsa 
- 1 pires de chá de couve manteiga crua 
- 1 fatia média de abacaxi 
- 350 ml de água de coco 
- 3 folhas de hortelã 
- ½ limão para suco 


Modo de preparo 

No dia anterior ao preparo do suco, coloque a água de coco em forminhas para gelo e leve ao congelador. Para preparar o suco, bata bem no liquidificador a água de coco, a couve e a salsinha. Acrescente o abacaxi, gotas de suco de limão e hortelã. Bata até ficar bem homogêneo. Adoce, caso seja necessário. Se preferir, substitua o abacaxi por melão. 

A mistura de antioxidantes e verduras é potente para reduzir a inflamação típica da celulite. As verduras garantem maior desintoxicação, o limão contém vitamina C e limoneno, ambos com atividade antiinflamatória, garantindo uma pele mais lisa. O potássio da água de coco evita a retenção de líquido, outra característica do processo inflamatório. A receita ainda colabora na recuperação das células e dá mais viço a ela, melhorando o aspecto de casca de laranja


Metabolismo acelerado 

Ingredientes 

- 1 colher de sopa de mate solúvel 
- 1 copo de 200 ml de água 
- ½ maçã sem semente 
- ½ mamão papaia 
- 1 banana prata 
- ½ copo de 100 ml de leite de soja 
- Gelo a gosto 


Modo de preparo 

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva gelado. Por ser um suco protéico, a bebida é energética e estimulante, garantindo que o metabolismo funcione a todo vapor. 

A presença do mate na receita faz o suco interessante para as manhãs, já que garante mais disposição para o dia. Preferir o mate solúvel em vez do industrializado apresentado em copinhos, pois o primeiro é isento de aditivos químicos. Os aditivos, quando consumidos com regularidade, influenciam no metabolismo, tornando-o mais lento.

Desintoxicante 


Ingredientes 

- 1 copo de 300 ml de abacaxi em cubos 
- 1 colher de sopa de raspas de casca de limão 
- ½ colher de sobremesa de gengibre fresco ralado 

Modo de preparo 

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva. Os componentes do abacaxi, como vitaminas do complexo B, ácido pantotênico e vitamina A, fazem a fruta ser energética. Além disso, o abacaxi tem efeito antiinflamatório, diurético e digestivo, graças a uma substância encontrada em seu miolo, a bromelina. 

Já a casca do limão e o gengibre contêm substâncias antioxidantes, tendo funções antiinflamatórias. Quanto maior for a expulsão de toxinas do organismo, mais disposição física você vai notar. Outros benefícios percebidos são pele mais firme e intestino funcionando em ordem. 


Suco para pele dourada e hidratada 


Ingredientes 

- ¼ de uma cenoura média crua 
- ¼ de um mamão papaia médio 
- ½ limão médio para suco 
- 1 colher de sobremesa de semente de linhaça dourada - 1 colher de sobremesa de gérmen de trigo 
- 1 colher de sobremesa de farelo de semente de linhaça dourada 
- Água 


Modo de preparo 

Bata todos os ingredientes e sirva. 

O mamão papaia e a cenoura se destacam por serem ricos em vitamina A, nutriente capaz de recuperar e regenerar o tecido celular. Fundamental também para a saúde dos cabelos e unhas. 

Além disso, a receita contém grandes quantidades de vitamina C e flavonóides, que entram em ação contra os radicais livres, protegendo a pele dos efeitos nocivos do sol e prevenindo contra o envelhecimento precoce. 

Já o gérmen de trigo contém quantidade suficiente de vitamina E. Juntamente com o ômega-3 fornecido pela linhaça dourada, o ingrediente garante a hidratação da pele e também preveni o envelhecimento das células.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Café combate a Ansiedade - Quantidade Ideal por Dia









Depois do chocolate, os goles de café são a melhor companhia feminina em momentos de ansiedade. Mas a xícara que desperta os sentidos e acalma os humores precisa de consumo mais controlado: um estudo que acaba de ser finalizado pela Escola Médica de Harvard indica que a cafeína afeta a produção de estrogênio e de outros hormônios sexuais femininos, podendo favorecer casos de câncer de mama e nos ovários.

Os especialistas ainda não desvendaram os detalhes da relação entre a substância e o risco de câncer. Mas, conhecendo a influência dos hormônios sexuais na doença, a hipótese é que a variação hormonal causada pela substância acabe aumentando a incidência de câncer quando já existe a propensão.

"Segundo a IFIC (International Food Information Council) -, o ideal é consumir, no máximo, 300mg de cafeína por dia, o que equivale a três xícaras de café", afirma a nutricionista Roseli Rossi, diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional. 

Para ultrapassar esse limite, sem temer os riscos, ela indica uma consulta com o cardiologista ou, no caso das mulheres, até mesmo com o ginecologista. Para chegar a esta conclusão, os médicos acompanharam 1.200 mulheres, verificando a relação entre o consumo de cafeína e as variações hormonais.

As pacientes ainda preencheram vários questionários, relatando hábitos alimentares e descrevendo o estilo de vida, além de fornecerem amostras sanguíneas para avaliação das dosagens hormonais. Após a análise dos dados, foi confirmado que quanto maior o consumo de cafeína numa mulher em pré-menopausa, menores são os níveis do hormônio estradiol na segunda metade do ciclo menstrual.

Por outro lado, a cafeína dispara a produção de progesterona (outro hormônio sexual). Entre as pacientes que já estavam na menopausa, os resultados foram diferentes: nelas, a cafeína provocou o aumento da globulina (ligada aos hormônios (SHBG)), proteína que controla as quantidades de hormônios naturais que circulam pelo sangue: altos níveis de SHBG, portanto, diminuem o estrogênio e a testosterona disponíveis e também reduziriam os riscos de câncer nas mulheres que já pararam de menstruar.

Mas os especialistas acreditam que ainda é cedo para fazer uma relação mais taxativa entre o câncer e a cafeína. Por ora, eles seguem analisando impacto da cafeína nos índices hormonais uma influência comprovada, mas de consequências ainda pouco conhecidas.

Onde ela está?

Não é somente o café que contém a substância polêmica

Refrigerantes tipo cola - lata (355ml) - 37 a 45 mg de cafeína

Café coado - 1 xícara pequena (50ml) - 39 mg de cafeína

Café coado - 1 xícara grande (240ml) - 186 mg de cafeína

Café instantâneo - 1 xícara pequena (50ml)- 22 mg de cafeína

Café instantâneo - 1 xícara grande (240ml) - 106 mg de cafeína

Chá em saquinho - 1 xícara grande (240ml) - 3,2 mg de cafeína

Leite com achocolatado - 1 copo (240ml) - 5 mg de cafeína

Chocolate ao leite - 30g - 60 mg de cafeína

Postagem em destaque

Consumo Ideal de Cálcio

O consumo de cálcio é investimento para saúde óssea, este mineral é fundamental para o organismo, por isso, é necessário ingerir uma...