domingo, 10 de fevereiro de 2019

Hidroclorotiazida, Omeprazol, AAS - Medicamentos associados a Câncer


Alguns medicamentos comuns no dia a dia dos pacientes brasileiros especialmente os idosos, tem sido ligado a efeitos imprevistos e perigoso como o câncer e diabetes.

Como são remédios de baixo custo e amplamente usado, questões de segurança relacionados a estes medicamentos geram interesse dos profissionais de saúde e da industria farmacêutica.

Os medicamentos que estudos tem relacionado a efeitos colaterais com o uso ao longo do tempo são:

- Hidroclorotiazida;

- Omeprazol;

- Acido Acetilsalicílico;

- Estatinas (Sinvastatina, Atorvastatina).

Hidroclorotiazida

De acordo com estudo dinamarquês, a hidroclorotiazida quando usada constantemente está ligada ao aparecimento de câncer de pele. 


Há um chance de 29% maior de incidência de carcinoma de célula basal e 3 vezes maior de carcinoma de células escamosas.

A hidroclorotiazida pode causar um efeito fotossensibilizante na pele diminuindo a capacidade da pele a responder a lesões provocadas por exposição solar.

Como a hidroclorotiazida é um dos medicamentos mais eficazes no controle da pressão arterial, é necessários orientar aos pacientes que evitem exposição solar.

Omeprazol


O omeprazol é um dos medicamentos mais utilizados no tratamento de úlceras e esofagites. De acordo com estudos realizado em Hong Kong, tem sido ligado ao aparecimento de câncer gástrico. A causa seria a proliferação da bactéria Helicobacter pylori, que com o uso do omeprazol poderia mascarar as lesões.

Ácido acetilsalicílico


O AAS muito usado por idosos, para ajudar frear a coagulação sanguínea e evitar acidentes cardiovasculares, tem sido associado a morte por câncer no intestino. A causa seria que o AAS pode diminuir o aparecimento pólipos no intestino, estrutura precursora de tumores.

Estatinas

O uso de estatinas no tratamento de colesterol alto tem sido muito frequente, mas o uso destes medicamentos tem sido associado ao aumento de glicose no sangue, podendo estar ligado ao aparecimento de diabetes. Deste modo pacientes que fazem o uso de estatinas e são diabéticos devem ficar sempre atento com a glicose.

Conclusão


Estes medicamentos citados acima de acordo com as agências reguladores de saúde, trazem mais benefícios do que risco à saúde, sendo que os usuários que fazem uso não devem abandonar o tratamento. Se surgir algum efeito colateral ou alguma duvida procurar o médico para que seja analisado uma possível substituição por outro medicamento mais seguro. 



Leia aqui: 

- Alerta sobre Hidroclorotiazida - Câncer de Pele

- É seguro tomar Omeprazol todos os dias?

- Pode ser letal tomar estes Medicamentos - Combinação Perigosa

- Anti-inflamatórios prejudicam os RINS

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Alimentos que melhoram a Visão - Luteína e Zeaxantina



Ao envelhecermos vamos perdendo a nossa capacidade de enxergar. Mas de acordo com novas pesquisas fazendo a suplementação com alimentos ricos em pigmentos naturais podemos recuperar a nossa visão.

Os pigmentos carotenoides de acordo com estudos recentes demonstram proteção contra o desenvolvimento de doenças oftalmológicas (catarata e degeneração macular), retinopatia diabética e câncer. São encontrados em vegetais amarelos e verde-escuros.

Estudos recentes tem determinado que a suplementação com luteína, zeaxantina e mesozeanxantina melhora significativamente a proteção da mácula e também a visão. Há provas de que este tipo de suplementação pode ajudar a desacelerar ou até mesmo evitar a degeneração macular relacionada ao envelhecimento.

A Zeaxantina e luteína são carotenoides importantes porque têm efeito antioxidante e também protegem os olhos da ação da luz evitando a degeneração macular que ocorre com o passar da idade.

A luteína e zeaxantina são encontrados em uma série de alimentos que consumimos regularmente, como gemas de ovo, espinafre, couve, frutas como o kiwi, sendo importante ingerir juntamente com gorduras como do leite e gérmen de trigo, que ajudam a absorver os compostos importantes.

A luteína é um composto amarelo sintetizado apenas pelas plantas, espinafre e couve são boas fontes, ou a gema do ovo.

A zeaxantina é outro composto amarelo, quase idêntico à luteína, sintetizado por plantas para absorver luz. É o que dá a cor amarela ao milho, pimentões e ao açafrão.

A mesozeaxantina é uma forma da zeaxantina que geralmente não é encontrada em plantas mas é sintetizada no corpo a partir da luteína. É preciso fazer mais pesquisas para saber mais sobre a eficiência deste processo.Ela é encontrada em alguns peixes (principalmente na pele), mas em suplementos contendo extrato de calêndula parece que o processo industrial pelo qual a calêndula passa pode criar a mesozeaxantina.

A luteína e a zeaxantina (e a mesozeaxantina) são encontrados principalmente em plantas verdes ou nas partes verdes das plantas que ficam acima do chão.

De acordo com as pesquisa é necessário ingerir de 6 a 10 mg de luteína por dia para ter olhos saudáveis.

Alimentos ricos em luteína e a quantidade (em mg) por porção:


- Abóbora: 2,7 mg / 1 xícara;

- Acelga: 19 mg /1 xícara;

- Alface: 1.5 mg / 1 xícara;

- Brócolis (cozida): 3.4 mg / 1 xícara

- Brotos (cozida): 18.1 mg / 1 xícara; 

- Cenoura: 1,2 mg/ 1 xícara;

- Couve (cozida): 33.8 mg / 1 xícara

- Couve (crua): 22.1 mg / 1 xícara;

- Couve portuguesa (cozida): 17.2 mg / 1 xícara;

- Ervilhas (enlatadas): 2.3 mg / 1 xícara;

- Espinafres (cozida): 15 mg / 1 xícara;

- Espinafres (frescos, crus): 6.7 mg / 1 xícara;

- Feijão verde: 0.76 mg / 1 chávena;

- Laranja: 0.49 mg / 2 médias;

- Mamão Papaia: 0.45 mg / 2 médios;

- Milho (cozido): 2.9 mg / 1 xícara;

- Milho (enlatado): 1.4 mg/ 1 xícara;

- Nabo: 12mg / 1 xícara;

- Ovos: 0.5 mg / 2 médios;

- Polpa de laranja (concentrado congelado): 0.50 mg / 340 gramas;

- Tangerinas (frescas): 0.40 mg / 2 médias.

Alimentos que contêm zeaxantina:

- Couve: 20mg / 1 xícara;


- Nabo: 12mg / 1 xícara;

- Espinhafre: 12mg / 1 copo;

- Brocólis: 3,4 mg / 1 xícara;

- Ervilhas verdes: 2mg / 1 xícara;

- Pimentão laranja 1,5mg / 1 copo;

- Gema do Ovo 0,25 mg/ 1 gema;

- Sumo de laranja 0,3 mg / 1 copo;

- Repolho cozido: 14,6 mg / 1 copo.

Com informação: BBC

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Benefícios do Suco de Couve - Combate a Celulite e Emagrece


A Couve é um tipo de verdura muito nutritiva, proporciona vários benefícios para a saúde, e é bastante indicada para aqueles que buscam manter uma dieta saudável e equilibrada. 

A Couve é rica em:

- Vitamina A;
- Vitamina B1;
- Vitamina B2;
- Vitamina B3; 
- Vitamina B5;
- Vitamina C; 
- Vitamina K; 
- Cálcio;
- Cloro;
- Enxofre;
- Ferro;
- Fósforo;
- Magnésio;
- Silício. 

Suas folhas são ricas em vitaminas e minerais, tem fácil digestão, possui baixa quantidade de sódio e pouquíssimas calorias.

Aprenda Fazer o Suco de Couve

Uma das formas de usufruir todos benefícios deste vegetal é fazer o suco. O suco de couve ajuda a emagrecer pois melhora o funcionamento intestinal, uma vez que a couve é um laxante natural e possui também propriedades que desintoxicam o organismo, favorecendo assim o emagrecimento e ao combate da celulite.


Ingredientes 

Suco puro de 1/2 limão
1 folha de couve
200 ml de água

Modo de preparo

Bater todos os ingredientes no liquidificador, adoçar a gosto e beber a seguir. Tomar diariamente, 1 vez ao dia.

Cada copo do suco de couve e limão tem, em média, 53 calorias, sendo ideal para quem está seguindo uma dieta hipocalórica. Mas além de consumir este suco diariamente é importante controlar a alimentação restringindo o consumo de alimentos ricos em gordura e em açúcar, e praticar algum tipo de atividade física no mínimo 3 vezes por semana.

Benefícios da couve 

- Fonte de vitamina C: ela possui antioxidantes que ajudam a prevenir o envelhecimento da pele.

- Combate à celulite: por ser anti-inflamatória, melhora a circulação e o aspecto da pele.

- Rica em fibras: a torna uma grande aliada na perda de peso e também na regulação do intestino.

- Previne as câimbras: por ser rica em magnésio que tem a função de ativar a bomba de sódio e potássio, possibilitando a entrada do potássio na célula.

- Apresenta boa quantidade de iodo: importante na regulação dos hormônios produzidos pela tireoide, o iodo ajuda no crescimento físico e neurológico e na manutenção do fluxo normal de energia (metabolismo basal)

- Possui ação desintoxicante e preventiva contra o câncer: os glicosinolatos presentes na couve, são fitoquímicos naturais, e por terem ação desintoxicante, estimulam o organismo a se livrar até mesmo das substâncias cancerígenas, além de fortalecer o sistema imunológico.

- Possui alta concentração de betacaroteno: o que ajuda a manter aquele bronzeado lindo quando pegamos sol.


Fonte: Blogdamimis, Tuasaude

sábado, 12 de janeiro de 2019

Porque Refrigerante Diet pode causar AVC e Demência



Tomar refrigerante Diet está em alta por causa de baixa caloria, mas a ingestão de bebidas com adoçantes artificiais pode estar ligada ao aumento do risco de acidente vascular cerebral (AVC) e demência.

De acordo com um estudo publicado pela revista científica Stroke e revisado pela Associação do Coração dos Estados Unidos, o uso de bebidas diet estão associadas ao aumento de risco de acidente vascular cerebral isquêmico, demência e Alzheimer.

Os adoçantes artificiais estão ligados a doenças cardiovasculares, e mostraram a correlação entre câncer e aspartame.

A indústria de bebidas tem alegado que os refrigerantes diet podem ser uma ferramenta dentro de um plano de controle de peso e de acordo com o Instituto Nacional de Saúde, a chance de desenvolver um AVC ou demência estão relacionadas à idade, pressão sanguínea, diabetes e genética.

Porém de acordo com este estudo, onde foram avaliados 2.888 pessoas acima de 45 (média de idade de 62 anos) para determinar o risco de um derrame (AVC) e 1.484 pessoas acima de 60 anos (média de idade de 69 anos) para risco de demência, e após considerar idade, sexo, educação, ingestão de calorias, dieta, exercícios e tabagismo, eles descobriram que as bebidas diet estão associadas ao aumento de risco de acidente vascular cerebral isquêmico, demência e Alzheimer.

Leia mais aqui: 

                             


Com informação de Época Negócios 

sábado, 15 de dezembro de 2018

Como baixar Gama-GT Alterado



A Gama-GT é uma enzima que está presente no fígado, coração e pâncreas. O exame de Gama-GT é útil para rastrear obstrução biliar e doenças no fígado, especialmente aquelas causadas pelo álcool.

Quanto mais alto o valor de Gama-GT maior é o grau de inflamação hepática (refere-se a gravidade da lesão, mas não é uma escala linear).

Valores de referência para Gama-GT:

Homem: 08 a 61 U/L;
Mulher: 05 a 36 U/L.


- Valores pouco aumentados (baixos) tendem a não ter muito significado (menores que 100), valores mais altos tendem sim a ter uma importância, mas o mais importante é a união do resultado do exame com o quadro clínico e só o medico que solicitou vai conseguir fazer essa correlação.

- Exame de gama-gt acima de 600 U/L demonstra uma atividade inflamatória intensa no fígado.

Gama GT aumentado (alto), como fazer para abaixar?


O gama-GT é um exame que detecta inflamação no fígado e nas vias biliares. O resultado alterado não é por si só uma doença, mas sim um sinal de inflamação.

A inflamação pode aparecer por várias causas diferentes: pode ser apenas efeito colateral de alguma medicação que se está usando, ou ser secundária ao uso de bebidas alcoólicas, ou ainda sinal de pedras e inflamações na vesícula biliar.

Existem remédios e medicamentos que ajudam a reduzir os níveis de Gama-GT, mas o mais importante é tratar a causa básica do aumento.

Para baixar os níveis de Gama GT precisa tratar a causa do aumento, se foi álcool, parar de tomar, se foi medicamento suspender o uso (com orientação médica, geralmente substituindo a medicação), se foi por causa de alguma doença deve tratar a doença.

O uso de azatioprina, estrógenos, clofibrato e metronidazol reduzem os níveis sanguíneos de Gama-GT, portanto deve ser evitado nos dias anteriores ao exame.

Sintomas de Gama-GT Alto


O Gama-GT alto não provoca sintomas específicos. Uma pessoa com níveis elevados de Gama-GT poderá apresentar os sintomas daquilo que provocou esse aumento.

Por exemplo, uma pessoa com doença no fígado poderá ter Gama-GT alto, mas não irá manifestar sintomas causados pelo Gama-GT especificamente, mas sim pela doença hepática. Neste caso, pode-se esperar que o paciente apresente os seguintes sintomas:

- Fraqueza;

- Fadiga;

- Perda de apetite;

- Náuseas e vômitos;

- Dor ou distensão abdominal;

- Icterícia (pele e olhos amarelados);

- Alteração da cor da urina e das fezes;

- Coceiras.

Quais as principais causas do Gama-GT alto?


- Doenças hepáticas e biliares;

- Infarto;

- Doenças pancreáticas;

- Diabetes;

- Insuficiência renal;

- Doença pulmonar obstrutiva crônica;

- Medicamentos (fenitoína, barbitúricos);

- Alcoolismo.

Alimentos e Medicamentos que devem ser Evitado - Gama- GT Alterado

Quando o Gama-GT está alto pode ser um sinal de problema no fígado, então é bom evitar alimentos ricos em gorduras saturadas como bacon, embutidos, carnes bovina e de porco, alimentos industrializados que contenha corante, refrigerantes e evitar o uso de bebida alcoólica.

O uso de alguns medicamentos também pode prejudicar o figado e alterar as enzimas e gama-gt, portanto é bom comunicar com o médico caso faça o uso, veja os principais:

- Fenitoína;

- Fenobarbital;

- Carbamazepina;

- Ácido valproico;

- Anticoncepcionais;

- Antidepressivos;

- Paracetamol;

- Anabolizantes;

- Antifúngicos(cetoconazol, fluconazol);

- Sinvastatina (estatinas em geral);

- Corticoides(Betametasona, Prednisona, Dexametasona); 

- Anti-inflamatórios não esteróides (Nimesulida, Ibuprofeno, Diclofenaco);


- Paracetamol;

- Venlafaxina;

Leia aqui: 

Postagem em destaque

Hidroclorotiazida, Omeprazol, AAS - Medicamentos associados a Câncer

Alguns medicamentos comuns no dia a dia dos pacientes brasileiros especialmente os idosos, tem sido ligado a efeitos imprevistos e perigo...