sábado, 12 de janeiro de 2019

Porque Refrigerante Diet pode causar AVC e Demência



Tomar refrigerante Diet está em alta por causa de baixa caloria, mas a ingestão de bebidas com adoçantes artificiais pode estar ligada ao aumento do risco de acidente vascular cerebral (AVC) e demência.

De acordo com um estudo publicado pela revista científica Stroke e revisado pela Associação do Coração dos Estados Unidos, o uso de bebidas diet estão associadas ao aumento de risco de acidente vascular cerebral isquêmico, demência e Alzheimer.

Os adoçantes artificiais estão ligados a doenças cardiovasculares, e mostraram a correlação entre câncer e aspartame.

A indústria de bebidas tem alegado que os refrigerantes diet podem ser uma ferramenta dentro de um plano de controle de peso e de acordo com o Instituto Nacional de Saúde, a chance de desenvolver um AVC ou demência estão relacionadas à idade, pressão sanguínea, diabetes e genética.

Porém de acordo com este estudo, onde foram avaliados 2.888 pessoas acima de 45 (média de idade de 62 anos) para determinar o risco de um derrame (AVC) e 1.484 pessoas acima de 60 anos (média de idade de 69 anos) para risco de demência, e após considerar idade, sexo, educação, ingestão de calorias, dieta, exercícios e tabagismo, eles descobriram que as bebidas diet estão associadas ao aumento de risco de acidente vascular cerebral isquêmico, demência e Alzheimer.

Leia mais aqui: 

                             


Com informação de Época Negócios 

sábado, 15 de dezembro de 2018

Como baixar Gama-GT Alterado



A Gama-GT é uma enzima que está presente no fígado, coração e pâncreas. O exame de Gama-GT é útil para rastrear obstrução biliar e doenças no fígado, especialmente aquelas causadas pelo álcool.

Quanto mais alto o valor de Gama-GT maior é o grau de inflamação hepática (refere-se a gravidade da lesão, mas não é uma escala linear).

Valores de referência para Gama-GT:

Homem: 08 a 61 U/L;
Mulher: 05 a 36 U/L.


- Valores pouco aumentados (baixos) tendem a não ter muito significado (menores que 100), valores mais altos tendem sim a ter uma importância, mas o mais importante é a união do resultado do exame com o quadro clínico e só o medico que solicitou vai conseguir fazer essa correlação.

- Exame de gama-gt acima de 600 U/L demonstra uma atividade inflamatória intensa no fígado.

Gama GT aumentado (alto), como fazer para abaixar?


O gama-GT é um exame que detecta inflamação no fígado e nas vias biliares. O resultado alterado não é por si só uma doença, mas sim um sinal de inflamação.

A inflamação pode aparecer por várias causas diferentes: pode ser apenas efeito colateral de alguma medicação que se está usando, ou ser secundária ao uso de bebidas alcoólicas, ou ainda sinal de pedras e inflamações na vesícula biliar.

Existem remédios e medicamentos que ajudam a reduzir os níveis de Gama-GT, mas o mais importante é tratar a causa básica do aumento.

Para baixar os níveis de Gama GT precisa tratar a causa do aumento, se foi álcool, parar de tomar, se foi medicamento suspender o uso (com orientação médica, geralmente substituindo a medicação), se foi por causa de alguma doença deve tratar a doença.

O uso de azatioprina, estrógenos, clofibrato e metronidazol reduzem os níveis sanguíneos de Gama-GT, portanto deve ser evitado nos dias anteriores ao exame.

Sintomas de Gama-GT Alto


O Gama-GT alto não provoca sintomas específicos. Uma pessoa com níveis elevados de Gama-GT poderá apresentar os sintomas daquilo que provocou esse aumento.

Por exemplo, uma pessoa com doença no fígado poderá ter Gama-GT alto, mas não irá manifestar sintomas causados pelo Gama-GT especificamente, mas sim pela doença hepática. Neste caso, pode-se esperar que o paciente apresente os seguintes sintomas:

- Fraqueza;

- Fadiga;

- Perda de apetite;

- Náuseas e vômitos;

- Dor ou distensão abdominal;

- Icterícia (pele e olhos amarelados);

- Alteração da cor da urina e das fezes;

- Coceiras.

Quais as principais causas do Gama-GT alto?


- Doenças hepáticas e biliares;

- Infarto;

- Doenças pancreáticas;

- Diabetes;

- Insuficiência renal;

- Doença pulmonar obstrutiva crônica;

- Medicamentos (fenitoína, barbitúricos);

- Alcoolismo.

Alimentos e Medicamentos que devem ser Evitado - Gama- GT Alterado

Quando o Gama-GT está alto pode ser um sinal de problema no fígado, então é bom evitar alimentos ricos em gorduras saturadas como bacon, embutidos, carnes bovina e de porco, alimentos industrializados que contenha corante, refrigerantes e evitar o uso de bebida alcoólica.

O uso de alguns medicamentos também pode prejudicar o figado e alterar as enzimas e gama-gt, portanto é bom comunicar com o médico caso faça o uso, veja os principais:

- Fenitoína;

- Fenobarbital;

- Carbamazepina;

- Ácido valproico;

- Anticoncepcionais;

- Antidepressivos;

- Paracetamol;

- Anabolizantes;

- Antifúngicos(cetoconazol, fluconazol);

- Sinvastatina (estatinas em geral);

- Corticoides(Betametasona, Prednisona, Dexametasona); 

- Anti-inflamatórios não esteróides (Nimesulida, Ibuprofeno, Diclofenaco);


- Paracetamol;

- Venlafaxina;

Leia aqui: 

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Alerta sobre Hidroclorotiazida - Câncer de Pele



A ANVISA divulgou nesta semana um alerta sobre o uso contínuo e prolongado da hidroclorotiazida e câncer de pele. De acordo com o esclarecimento do laboratório AstraZeneca, a hidroclorotiazida deixa a pele mais sensível à luz e por isso quando exposta aos raios solares fica mais predisposta às lesões cancerosas. 


É importante, portanto, que todas as pessoas - especialmente as que possuem a pele muito branca e que tomam este medicamento - fiquem em estado de alerta. Quaisquer lesões com aspecto pouco usual ou mais persistentes devem ser averiguadas por um profissional de saúde.

A hidroclorotiazida é um diurético comumente prescrito para tratamento da hipertensão ou de outras condições clínicas que cursam com alterações renais e/ou circulatórias. Muitas pessoas o utilizam continuamente, posto que é um medicamento com eficácia comprovada.

O câncer de pele não-melanoma é o tipo de câncer de pele mais frequente no Brasil e acomete mais frequentemente pessoas de pele clara e/ou que ficam muito tempo expostas ao Sol sem proteção.

Caracteristicamente aparece como uma mancha na pele, que pode ser avermelhada ou mais escura. Ardem, coçam, descamam ou sangram. Não melhoram com nenhuma pomada e persistem por mais de 4 semanas. É um câncer que tem, felizmente, bom prognóstico com o diagnóstico precoce e com o tratamento que consiste em uma pequena cirurgia para sua remoção completa.

Importante: quem usa continuamente a hidroclorotiazida não deve, sob nenhuma hipótese, suspendê-la subitamente por conta deste alerta. Mantenham o medicamento e conversem com seu médico pra obter as melhores informações relativas ao seu caso. Cada um é um e só o médico é que pode fazer a orientação correta.


Alerta feito pela agência sobre o aumento de risco de câncer de pele não pode ser generalizado

Logo após a divulgação do alerta, a Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul (Socergs) se posicionou sobre as afirmações feitas pela Anvisa. Em comunicado, a Socergs afirma que o alerta feito pela agência sobre o aumento de risco de câncer de pele decorrente do uso do medicamento hidroclorotiazida não pode ser generalizado, e que os estudos de base foram feitos em uma parcela de pacientes que não representa a realidade.

Segundo o presidente da Socergs, o alerta divulgado pela Anvisa se baseia em um registro para levantar a hipótese de que o uso da hidroclorotiazida é responsável pelo câncer de pele não melanoma, e não em um estudo clínico.

— Há estudos que avaliaram mais de 40 mil pacientes e não encontraram relação entre o medicamento e o câncer de pele não melanoma. Esse tipo de câncer tem relação com a exposição direta ao sol, independente do uso do remédio ou não — .

Divulgações de informações como essa são de extrema irresponsabilidade, considerando o fato de que muitos não têm acesso fácil a um médico e que, ao deparar com este tipo de declaração, podem descontinuar o uso do medicamento sem antes consultar um especialista.

— Isso faz com que as pessoas deixem de tratar a hipertensão, que é muito comum, por medo de ter câncer de pele não melanoma, que é de fácil tratamento — explica.

O motivo da relação entre o medicamento usado para o controle da hipertensão e câncer de pele se dá pelo fato de que, assim como em casos de outros medicamentos, acredita-se que ele torna a pele mais sensível ao sol, o que não significa que seja o responsável direto pelo câncer.

— As pessoas precisam estar cientes de que o que causa o problema de pele é a exposição direta ao sol, e não a hidroclorotiazida. Sendo assim, para evitar este tipo de câncer, é preciso tomar os cuidados necessários em relação a exposição solar, e não suspender o remédio —.

Com Informação de ANVISA, G1.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Medicamento aberto dura quanto tempo?



A data de validade de um medicamento pode sofrer diminuição quando a sua embalagem primária é violada. Para maior compreensão, vejamos o que são as embalagens primárias.

Embalagem Primária


Embalagem primária é aquela que está em contato direto com o conteúdo durante todo o tempo. Considera-se material de embalagem primária: ampola, bisnaga, envelope, estojo, flaconete, frasco de vidro ou de plástico, frasco-ampola, cartucho, lata, pote, saco de papel e outros.

Prazo de Validade

O prazo de validade é o tempo em que o produto pode ser utilizado, correspondente ao período de tempo no qual a preparação permanece estável quando armazenada sob as condições recomendadas pelo fabricante. Esse prazo deve ser indicado nas embalagens primárias e secundárias. Quando citado o mês e o ano, entende-se como vencimento do prazo o último dia do mês.

Por quanto tempo posso tomar o medicamento aberto?


Ao abrir a embalagem (especialmente a primária) do medicamento para uso, este adquire a característica de um medicamento extemporâneo. Ou seja, as condições de exposição, manuseio, uso e armazenamento podem envolver fatores de risco que não foram avaliados nos estudos de estabilidade.

Por isso, após a abertura, o produto passa a ter uma data limite para uso, que pode variar entre horas, dias e meses, dependendo do fármaco, dos componentes da formulação, do tipo de forma farmacêutica, do processo de manipulação, entre outros.

Neste caso, é recomendado que o novo prazo de validade não exceda a 25% do tempo restante entre a data do fracionamento e o prazo de validade original e que o tempo máximo deste não seja maior do que seis meses.

- Exemplos

- Se um xarope tem um ano de validade e é submetido ao fracionamento, seu novo prazo de validade poderá ser de até três meses (25% de 12 meses).

- Acetilcisteína xarope: Após aberto só deve ser tomando por 14 dias.

- Amoxicilina suspensão: Após o preparo, manter em temperatura ambiente entre 15 e 30 graus célsius somente por 14 dias.

- Azitromicina suspensão: Após preparo o período máximo para utilizar é 5 dias.

- Amoxicilina + Clavulanato suspensão: após preparo dever ficar na geladeira entre 2 e 8 graus célsius e ser consumido em 7 dias.


- Insulina: após aberto se não for mantido na geladeira dura aproximadamente 30 dias.


Fonte: Guia da Farmácia

domingo, 2 de dezembro de 2018

Couve Crua faz mal para Saúde?






A couve é um vegetal saudável, tem sabor agradável e é rico em minerais, vitamina C, A e B6, fibras, magnésio, cálcio, ferro e fósforo.

É um excelente remédio natural para cálculos renais, artrite, bronquite e ajuda na cura de úlceras estomacais.

A ingestão ideal de vegetais, segundo nutricionistas americanos, é de 2 xícaras e meia por dia, em uma dieta de 2.000 calorias. Também é recomendável diversificar a dieta com folhas verdes, escuras, vermelhas, legumes, entre outros vegetais.

Comer couve crua pode fazer mal à saúde - Excesso é perigoso

O perigo para saúde é comê-la crua pois pode fazer mal. Segundo um estudo da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos, comer couve crua pode suprimir a produção do hormônio da tireoide responsável por regular seu metabolismo.

Segundo o estudo, o vegetal contém progoitrina, um composto que pode interferir na síntese de hormônios da tireoide. O consumo exagerado do crucífero cru pode suprimir a atividade da tireóide e aumentar o risco de bócio (aumento do volume da glândula tireoide).

As irregularidades hormonais, que causam inchaço, aumento de peso e até flutuações nos níveis de açúcar no sangue, foram detectadas na ingestão do vegetal cru em grande quantidade. Em menores quantidades, o efeito desaparece e a tireoide permanece ilesa.

O alerta dos cientistas é apenas para pessoas que têm um gosto particular por crucíferos crus. 


Em 2010, por exemplo, uma chinesa de 88 anos entrou em coma por causa de uma disfunção causada pelo vegetal: ela comia cerca de 1,5 kg todos os dias por meses, em um esforço para evitar diabetes.


Leia também: Luteína - Nutriente que mantém o cérebro jovem


- Benefícios do Suco de Couve - Combate a Celulite e Emagrece


Com informação de huffpostbrasil

Postagem em destaque

Porque Refrigerante Diet pode causar AVC e Demência

Tomar refrigerante Diet está em alta por causa de baixa caloria, mas a ingestão de bebidas com adoçantes artificiais pode estar ligad...