domingo, 9 de fevereiro de 2020

Farinha de Maracujá - Aprenda Fazer




A farinha de maracujá é uma excelente fonte de fibras, colabora para o processo de emagrecimento e atua no controle dos níveis de açúcar no sangue. 

O consumo de somente duas colheres de farinha de maracujá já é suficiente para obter os principais benefícios do alimento.

Duas colheres de farinha de maracujá já são suficientes para fornecer 74% das necessidades diárias de fibra alimentar - são 18 g do nutriente em uma porção de 30 g da farinha. A mesma porção fornece ainda 1,8 g de proteínas, 0,7 g de gorduras e 6,4 g de carboidratos.


Principais Benefícios da Farinha de Maracujá


- Melhora o funcionamento do sistema digestivo;

- Auxilia no emagrecimento;

- Redução da glicemia e das taxas de colesterol.


Você pode fazer a farinha em casa. Saiba como fazer aqui:

- Ingredientes:

5 cascas de maracujá.

- Modo de Preparo:

Higienize a casca dos maracujás;

Leve as cascas para assar em forno brando. Deixe até que que estejam secas e quebradiças. Desligue o forno e deixe esfriar;

Bata as cascas secas no liquidificador ou processador, até que se transformem numa farinha homogênea;

Guarde a farinha em um recipiente seco e bem vedado.

- Modo de  Usar;

Você pode tomá-la em jejum com um pouco de água para manter a saciedade por mais tempo, você pode também acrescentar a farinha ao seu suco verde (para auxiliar na desintoxicação do organismo), sobre a salada de frutas, na tapioca, ao iogurte, ou mesmo utilizá-la para enriquecer pães, bolos e tortas.

Uma colher de farinha de maracujá uma hora antes de cada refeição (sempre acompanhada de um copo de água mineral) poderá ajudá-lo a controlar o apetite e reduzir a quantidade de alimentos consumidos na próxima refeição. 

Para quem tem dificuldades para dormir à noite, uma colher de farinha de maracujá pode ajudar a relaxar e acalmar a mente, favorecendo a chegada do sono.

Consumir um pouco de farinha de maracujá em momentos de estresse fará com que você se sinta menos propenso a descontar tudo em cima da comida - principalmente dos doces.

Receitas com Farinha da Casca do Maracujá


Algumas receitas leves e saudáveis para aproveitar os benefícios da farinha da casca do maracujá: 

1. Suco Desintoxicante com Farinha de Maracujá 

O suco abaixo é excelente para aqueles dias em que você sente que está precisando desintoxicar o fígado e acelerar a eliminação de toxinas que possam estar atrapalhando sua relação com a balança.

- Ingredientes:

1 maçã verde com casca;
1 colher cheia (10g) de farinha da casca do maracujá;
300 ml de água mineral;
1 folha de couve;
Suco de ½ limão;
Folhas de hortelã a gosto.

- Preparo:

Bata tudo no liquidificador e sirva em seguida;

Como o suco tem função desintoxicante, evite adoçá-lo com açúcar ou adoçante. Em último caso, utilize um pouquinho de mel.

2. Pão integral com Farinha de Maracujá

- Ingredientes:

2 copos de farinha de trigo integral;
½ copo de farinha de centeio;
½ copo de farinha de aveia;
4 colheres de farinha de maracujá;
250 ml de água (o suficiente para dar ponto na massa);
2 colheres de azeite extra-virgem;
3 colheres de sementes de linhaça;
2 ½ colheres (de chá) de fermento biológico seco instantâneo;
2 colheres de açúcar mascavo;
1 colher (de café) de sal.

- Modo de Preparo:

Em um recipiente grande, misture bem todos os ingredientes secos;

Acrescente os demais ingredientes e incorpore até formar uma massa homogênea;

Deixe a massa crescer por 30 minutos;

Modele o pão e deixe crescer novamente por mais 20 minutos;

Leve para assar em forno médio por aproximadamente 45 minutos- ou até que o interior esteja seco.

domingo, 26 de janeiro de 2020

O que fazer em caso de Infarto?



O infarto do miocárdio é responsável por 1 em cada 10 óbitos no país e pode ser evitada com hábitos saudáveis. Ele é causado pela obstrução de uma artéria do coração ou de um ramo de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para as células.

A causa mais comum de infarto é a formação de placa de gordura que estoura e obstrui a artéria, geralmente causado pelo excesso de peso e obesidade.

Os principais sintomas são:

- Mal-estar repentino, sensação de fadiga, náusea;

- Falta de ar;

- Dor no peito, como se algum estivesse apertando o peito;

- Dor no braço esquerdo.

O que fazer em caso de paciente com Infarto?


Na hora de socorrer alguém, o mais importante é levar o paciente até uma emergência mais próxima, para que o médico possa fazer o diagnóstico correto.

A gravidade do infarto depende da quantidade de músculo que será afetada. Quanto mais rápido você aliviar aquela obstrução da artéria, mais tecido do miocárdio será poupado e melhor será a recuperação.
Se você já presenciou alguém com esses sintomas, sabe que eles podem indicar a ocorrência de um infarto. Veja os principais cuidados:

- Levar o paciente imediatamente para Emergência;

- Se houver parada cardíaca, uma pessoa habilitada pode fazer ressuscitação cardio-pulmonar.

Principais formas de prevenir o Infarto


- Evitar alimentos gordurosos; diminuir consumo de carne, açúcar e sal;

- Praticar alimentação saudável rica em frutas, vegetais e grãos;

- Evitar cigarro, pois a nicotina altera a parede da artéria e facilita aparecimento de placas;

- Controle da glicose (diabetes), e da pressão arterial.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Benefícios do Sal Marinho



O sal vendido nos supermercados é um sal processado industrialmente, muito branco seco e formado por cristais do mesmo tamanho. 


Este sal tem a seu favor o baixo preço e a sua boa aparência, mas o processo de lavagem a que é sujeito elimina boas fontes naturais de cálcio, iodo, magnésio e zinco presentes no plâncton, krill (pequeno camarão invisível) e restos de pequenos animais marinhos.

Adicionam-se depois produtos químicos de compensação, em quantidades não fisiológicas, que poderão revelar-se prejudiciais à saúde.

Benefícios do Sal Marinho


O sal mais rico e equilibrado do ponto de vista nutritivo é o sal marinho tradicional produzido nas salinas existentes de Norte a Sul de Portugal.

100% natural e na sua composição estão presentes, além do cloreto de sódio, outros compostos químicos com muito interesse nutricional tais como:


- Cloreto de magnésio;

- Sulfato de magnésio;

- Sulfato de cálcio;

- Sulfato de potássio,;

- Cloreto de potássio;

- Carbonato de cálcio;

- Brometo de magnésio;

- Iodeto de potássio.

O sal marinho artesanal é um pouco mais caro do que o industrializado e tem um aspecto menos atrativo. De fato, tem aspecto úmido (o que indica a presença de magnésio), cor branco acinzentado e é formado por cristais de vários tamanhos. Este sal tem sabor mais intenso, isto é, salga mais, o que é uma vantagem porque obtemos mais sabor com menos quantidade.

A flor de sal é a camada de cristais que se forma à superfície da água nas salinas e é formada por cristais mais pequenos que se desfazem facilmente entre os dedos. É usado para temperar alimentos crus e saladas, substituindo o sal refinado.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Alimentos que combatem o mau hálito



A halitose ou mau hálito crônico, é uma situação na qual a pessoa exala um odor desagradável da boca. Geralmente pode ser causado por restos de alimentos na língua, gengiva ou entre os dentes. Estes restos de alimentos fazem com que as bactérias liberem substâncias com odor. 


O mau hálito também pode ser uma consequência de doenças periodontais, como a gengivite, e do tabagismo.


Alimentos que combatem o mau hálito


Alguns remédios naturais e acessíveis como os chás podem ajudar a combater o mau hálito, veja os principais:

Chás de plantas aromáticas


Menta, anis, alecrim e erva-doce são ervas ideais para fazer uma infusão e refrescar o hálito.

Coentro

O coentro também é um ótimo aliado contra a halitose. Os polifenóis e a clorofila presentes neste alimento fazem com que funcione como um antibacteriano, além de ajudar na digestão. O recomendável é comê-lo cru.

Maçã e cenoura

Passar muito tempo sem ingerir nenhum alimento não é recomendável. Uma maçã ou uma cenoura entre as refeições ajudam a eliminar, de forma superficial, os restos de alimentos da boca.

Alface 


Alface também é um alimento recomendado no combate ao mau hálito, devido a determinadas enzimas que possui, de acordo com um estudo da Universidade Estadual de Ohio.

Cítricos

A vitamina C presente nas frutas cítricas combatem a reprodução de bactérias no organismo. Além disso, são alimentos com alto teor de água, fator que ajuda a manter a boca limpa.

Aipo

Rico em fibra, o aipo (ou salsão), quando mastigado, ajuda a produzir mais saliva e manter a boca úmida e limpa, além de exercer como um fio dental natural.

Cogumelos

Os cogumelos também demonstraram ser eficazes na hora de neutralizar o mau cheiro na boca. Seus compostos fenólicos captam gases e os transformam em substâncias solúveis.

Chá Oolong (Chá de Taiwan)


Reconhecido por suas propriedades antimicrobianas, o chá de bolhas é rico em vitaminas C, E e em flúor.

Água

Beber muita água favorece a secreção de saliva, o que ajuda a combater a formação de placas bacterianas na boca.

Iogurtes 


Sem açúcar e, de preferência, com probióticos pois, segundo um estudo japonês, consumir 100g de iogurte duas vezes ao dia ajuda a reduzir a produção de compostos sulfurados e de bactérias na boca.

Aloe Vera


Esta planta com propriedades antibacterianas tem muitos benefícios: ajuda a combater a prisão de ventre, a curar queimaduras e, seu consumo, através de chás, provoca um efeito positivo no hálito.

Abacate


Esta fruta funciona como um colutório natural. Ajuda a limpar o intestino e a combater as bactérias que podem estar causando o mau hálito.

Kefir de Água


Esta bebida também é recomendada para quem tem halitose. Deve ser tomada pelas manhãs.

Canela

Mastigar um pouco de canela depois das refeições ou consumi-la em chás ajuda a regular o intestino e melhorar a digestão, pois é um bactericida poderoso.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Parar de fumar sem engordar

O mundo inteiro está em guerra contra o tabagismo. Nunca um hábito foi tão duramente e eficientemente combatido como este. Uma legislação rigorosa tem mudado comportamentos e resultado em menores cifras de doenças crônicas de uma maneira geral, principalmente as pulmonares. Podemos até discutir sobre um possível cerceamento das liberdades individuais, mas não podemos negar os benefícios à saúde das pessoas.

Uma das grandes dificuldades em parar de fumar é o ganho de peso. Vários fatores concorrem para este fato. Inicialmente, sem os efeitos inibidores do apetite causados pela nicotina, a fome volta ao normal. Além disso, o paladar e o olfato tornam-se mais sensíveis aos alimentos, que adquirem sabores e cheiros anteriormente não mais percebidos. Dessa forma, as pessoas comem mais.

Como qualquer outro vício, a suspensão do fumo gera grande ansiedade e nesse momento as pessoas passam a comer muito mais. Nesse caso, a busca pelo alimento nada tem a ver com fome real. É uma situação muito parecida com episódios de compulsão alimentar. 

A sensação é de que as pessoas compensam a falta de um prazer pelo outro. Comem para não fumar. Além disso, ao parar de fumar, elas são tomadas por estranhas sensações físicas e psicológicas. Sobra um vazio, uma falta do que fazer com as mãos. Dá saudades do prazer abandonado. Em momentos de muita tensão ou quando ingerem bebidas alcoólicas, o desejo de fumar aumenta e algumas vezes ocorrem recaídas.

Apesar disso, o risco do ganho de peso não deve ser um impedimento para as pessoas que pensam em parar de fumar. Elas podem se preparar para não caírem nessa armadilha.

Dicas para não engordar

É possível parar de fumar e não engordar, seguindo um plano alimentar que fracione alimentos e evite aqueles que naturalmente se relacionam com o desejo de fumar, como as bebidas alcoólicas e o café. 

Neste processo devem ser priorizados alimentos que afastam a vontade de fumar, como as balas e os doces em suas versões lights, principalmente aqueles com sabor mentolado e de frutas.

Outro importante fator que pode ajudar na manutenção do peso durante a interrupção do fumo é a atividade física, principalmente aeróbica.

Os exercícios físicos, através da liberação de endorfinas, melhoram o humor e reduzem a ansiedade. Além disso, melhoram a oxigenação e a eficiência respiratória, aumentam a sensação de bem estar e a disposição. 

Finalmente, aumentam o gasto calórico, o que possibilita uma dieta mais generosa em carboidratos, os grandes aliados da interrupção do fumo.

Postagem em destaque

Farinha de Maracujá - Aprenda Fazer

A farinha de maracujá é uma excelente fonte de fibras, colabora para o processo de emagrecimento e atua no controle dos níveis de ...