quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Medicamentos que afetam o glaucoma


O Glaucoma é a segunda maior causa de cegueira no mundo, atrás apenas da Catarata. Esta é uma doença tipicamente silenciosa na maior parte dos casos, levando à perda visual progressiva que pode passar desapercebida pelo portador do problema.

É caracterizado pelo aumento da pressão intra-ocular que pode ocasionar lesão ao olho se não for tratado. A pressão intra-ocular aumentada pode comprimir os vasos sanguíneos que nutrem as sensíveis estruturas visuais do fundo do olho. Devido à falta de irrigação sanguínea, as células nervosas da retina e o nervo óptico vão morrendo provocando perda progressiva da visão e estreitamento do campo visual. Se o processo não for controlado pode levar à cegueira.

O exame para diagnosticar a doença, apesar de ser um pouco desconfortável, é rápido e pode ser feito no consultório do oftalmologista.

Leia aqui : Alimentos que melhoram a Visão

Um cuidado especial que portadores da doença precisam ter é com o uso de certas medicações que podem precipitar ou agravar um quadro de Glaucoma.

No caso de glaucoma crônico ou glaucoma simples ou glaucoma do ângulo aberto, a maioria dos medicamentos tem pouca influência.

Já no caso do glaucoma do ângulo estreito, que é o ângulo da câmara anterior, a dilatação da pupila estreita mais ainda esse ângulo e a drenagem do humor aquoso fica difícil. Medicamentos que agem no sistema nervoso autônomo podem fazer com que a pupila se dilate comprometendo o escoamento do humor aquoso.

Leia aqui : Uso de dipirona pode diminuir a Imunidade e as Plaquetas

Medicamentos que devem ser Evitados

Estes medicamentos abaixo podem causar pequena dilatação da pupila e, dependendo da anatomia do olho, elevar sua pressão interna por retenção do humor aquoso e possível lesão dos nervos ópticos. Evite estes medicamentos:

1- Escopolamina - Buscopam;

2- Pessoas que são sensíveis à ação dos corticoides, usados como medicamento oral ou de forma tópica (colírios ou cremes/pomadas). Pode ocorrer aumento da Pressão Intraocular, que pode levar a um dano ao nervo óptico em curto período de tempo ou de forma mais crônica. Medicamentos corticoides incluem, por exemplo: a Prednisona, Hidrocortisona, Prednisolona, Triancinolona, Budesonida, Beclometasona, Dexametasona, Clobetasol, Mometasona, Fluticasona;

3- Difenidramina - Benalet;

4- Fenilefrina, Nafazolina, Pseudoefedrina - Fluviral, Sorine AD ou Neosoro, Claritin D ou Polaramine expec;

5- Dexclorfeniramina, Clorfeniramina, Doxilamina, - Histamim, Benegrip ou Apracur, Hytos Plus;

6- Orfenadrina, Dimenidrinato, Prometazina - Dorflex, Dramim, Fenergan;

7- Ritalina não deve ser usado em portadores de pressão ocular aumentada (glaucoma);

8- Topiramato pode causar distúrbios oftalmológicos;

9- Ciclobenzaprina é contraindicado no caso de glaucoma;

10- Antidepressivos como a Fluoxetina, Paroxetina, Sertralina, Citalopram, Escitalopram, Amitriptilina e Imipramina podem elevar a pressão no interior dos olhos (glaucoma agudo), assim como ocorre com outros inibidores seletivos da recaptação da serotonina, por isso deve ser usado com cautela nos pacientes com glaucoma de ângulo agudo;

11- Clonazepam é contraindicado em caso de glaucoma;

12- Fluoxetina, foi relatado midríase com o uso, por isso, deve-se ter cautela;

13- Creatina deve ser evitado para portadores de glaucoma pois causa retenção de líquidos e isto pode ser prejudicial a quem tem pressão alta;

14- Cobavit (estimulante de apetite) é contraindicado para uso por pacientes com glaucoma (aumento da pressão do olho) de ângulo fechado;

15- Amitriptilina deve ser usada com cautela em pacientes com histórico de convulsão, função hepática comprometida, histórico de retenção urinária (em virtude de sua ação atropínica) ou naqueles com glaucoma de ângulo estreito ou pressão intraocular aumentada.

16- Bupropiona: também utilizado no tratamento da Depressão e na cessação do Tabagismo deve ser evitado pois pode causar aumento da pressão intraocular.

17- Midriáticos e Cicloplégicos: estes medicamentos são utilizados com frequência na dilatação da pupila para a realização de exames oftalmológicos específicos. Medicamentos dessa classe incluem Atropina, Tropicamida, Ciclopentolato e Homatropina.

18- Anti-histamínicos mais seguros para portadores de Glaucoma são os que não causam sedação, como a Loratadina, a Fexofenadina e a Cetirizina.

Se você tiver alguma dúvida sobre medicamentos que afetam o glaucoma deixe seu comentário abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Como baixar Gama-GT Alterado

A Gama-GT é uma enzima que está presente no fígado, coração e pâncreas. O exame de Gama-GT é útil para rastrear obstrução biliar e doen...