terça-feira, 27 de abril de 2010

O bom colesterol e o mau colesterol

Melhorou bastante, de alguns anos para cá, a compreensão de como o colesterol é metabolizado no corpo humano. Por ser um lipídio, o colesterol não se dissolve na água do sangue; por isso, ele é carregado sob a forma de lipoproteínas (lipídios associados a proteínas). Verificou-se que ele é transportado sob duas formas diferentes: o LDL (do inglês low density lipoprotein), e o HDL (high density lipoprotein).

A maior parte do colesterol é transportada no sangue sob a forma de LDL. Parte desse LDL é metabolizada no fígado, outra parte serve para fabricar membranas celulares. No entanto, quando em excesso, o LDL se deposita nas paredes das artérias, causando a aterosclerose (Ver Colesterol: bandido ou mocinho?). Isso justificaria o nome de "mau colesterol" dado ao LDL.

Já o HDL teria a tendência de retirar o colesterol das artérias, levando-o ao fígado, onde é convertido em bile. Há especialistas que acreditam que o HDL também remove o colesterol das placas ateroscleróticas já existentes, diminuindo a velocidade com que se formam. Taxas maiores de HDL afastariam, dessa forma, os riscos de problemas cardíacos, justificando-se o nome de "bom colesterol".

Uma taxa de colesterol total (LDL + HDL) de 200 mg/100 mL de sangue é considerada desejável. Taxas acima de 240 mg/100 mL de sangue são consideradas altas. No entanto, a proporção entre o LDL e o HDL parece ser fundamental para se avaliar o risco de problemas do coração. Veja a tabela:

HDL

Bom colesterol, mais do que 35 mg/100 mL de sangue - Desejável
Taxa abaixo de 35 mg/100 mL de sangue - Risco maior de doença cardíaca

LDL

Mau colesterol, menos do que 130 mg/100 mL de sangue - Desejável
Até 160 mg/100 mL de sangue - Limite superior
Acima de 160 mg/100 mL de sangue Risco maior de doença cardíaca

Em outras palavras, taxas baixas de HDL e altas de LDL, em conjunto, podem significar maiores chances de doenças do coração. São desejáveis, ao contrário, taxas maiores de HDL e menores de LDL, contanto, evidentemente, que a taxa de colesterol total esteja dentro da normalidade.

Autoria do professor Sezar Sasson
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...