quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Estudo confirma eficácia da Chia no controle da Obesidade e Diabetes



Originária do México, a chia é uma semente que foi muito consumida por civilizações antigas, principalmente por quem precisava de força e resistência física.

A semente ou o óleo de chia, além de serem fontes de nutrientes para a dieta, são poderosos antioxidantes capazes de diminuir o risco de diabetes, de obesidade, de doenças do coração e de envelhecimento precoce. Essa é a conclusão de um estudo realizado pela Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

A obesidade causa uma inflamação no organismo e por isso é considerada uma doença crônica. Ela pode ser controlada com alguns alimentos que têm o poder de diminuir essa inflamação. E os pesquisadores descobriram que a chia é um desses alimentos.

O consumo da chia mostrou também resultados positivos referentes à resistência à insulina, tolerância à glicose e aos níveis de colesterol, problemas relacionados ao diabetes, que também podem ser causados pela obesidade.

Entre os principais componentes está o ômega 3 - em teor mais elevado do que o encontrado na linhaça. também tem fibras, cálcio, magnésio, potássio e proteína.

- Ômega 3 na chia: Possui teor mais elevado do que o encontrado em outras sementes.


- Fibras na chia: Favorece o trânsito intestinal e elimina as toxinas do corpo.


- Cálcio na chia :Recentemente descoberto, que ele também ajudava a queimar gordura no organismo.

- Magnésio na chia: Reduz a incidência da síndrome metabólica, condição que inclui o acúmulo de gordura abdominal.

- Potássio na chia: Essencial para a contração muscular, desempenha um papel importante nas atividades físicas melhorando o ritmo de bombeamento do coração e movimento do corpo.

- Proteína na chia: Um dos nutrientes principais que o corpo utiliza para gerar energia, sendo essencial para formação o dos músculos que queima mais calorias.

A chia age em três frentes distintas que auxiliam no emagrecimento:


- Saciedade: as sementes são mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras. ao entrarem em contato com a água, formam um gel no estômago. diante dessa reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, o indivíduo fica satisfeito mais rapidamente e, então, passa a consumir porções menores.

- Combate inflamação: a gordura é resultado de um processo inflamatório do organismo, que deixa de enviar mensagens de saciedade ao cérebro. Com isso, perde-se o controle sobre a fome a ponto de comer e nunca se sentir satisfeita. O ômega 3 presente no grão combate essa inflamação, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.

- Desintoxica: a fibra regula o trânsito intestinal e limpa o organismo por meio das fezes.

Outros benefícios

Além de ajudar o corpo a entrar em forma, a chia colabora na redução do colesterol, controla a glicemia, ajuda na formação óssea, previne o envelhecimento precoce e melhora a imunidade do organismo.

Quem pode consumir?

Qualquer pessoa pode ingerir a semente. Porém, devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao ganho de peso. Logo, para emagrecer, coma apenas a quantidade indicada na matéria.

Como consumir?

Pode ser encontrada de três formas - in natura (grãos), óleo e farinha. Mas independentemente do jeito que você prefere consumi-la, a chia deve ser ingerida 30 minutos antes de duas das suas principais refeições diárias (café da manhã, almoço ou jantar). Pode ser consumido puro ou misturado a frutas de sua preferência. O ideal é comer uma colher (sopa) da semente 30 minutos antes das refeições.

Fonte : abril

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...