segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Quando não devo usar Dorflex? O que pode causar?


O Dorflex é um dos medicamentos mais vendidos no Brasil, sendo indicado para alívio da dor associada a contraturas musculares, incluindo dor de cabeça tensional. 

Este analgésico e relaxante muscular é composto de dipirona, citrato de orfenadrina e cafeína, existe disponível no mercado farmacêutico similares a ele que tem a mesma composição, sendo o Nevralgex, Sedalex, Miorrelax e outros.

Porém como todo medicamento existe algumas contra-indicações, ou seja não deve ser utilizado nos seguintes casos: 


- alergia ou intolerância a qualquer um dos componentes da fórmula

- glaucoma (aumento da pressão intraocular)

- problemas de obstrução no estômago e intestino

- problemas motores no esôfago (megaesôfago)

- úlcera péptica estenosante (estreitamento anormal)

- aumento da próstata

- obstrução do colo da bexiga e miastenia grave (doença neuromuscular que causa fraqueza)

- distúrbios do coração 

 Devido à presença de dipirona, não deve ser administrado caso você tenha:

- alergia aos derivados de pirazolonas (ex.: fenazona, propifenazona) ou a pirazolidinas (ex.: fenilbutazona, oxifembutazona)  

- agranulocitose (diminuição acentuada na contagem de leucócitos do sangue - glóbulos brancos) 

- função da medula óssea insuficiente (ex.: após tratamento que bloqueia a divisão celular) ou doenças do sistema hematopoiético

- se já desenvolveu broncoespasmo (contração dos brônquios levando a chiado no peito) ou outras reações anafiláticas (isto é urticária, rinites, angioedema) com uso de medicamentos como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina, naproxeno;

- esteja grávida ou amamentando

- não deve ser utilizado concomitantemente com álcool

- não deve ser utilizado para tratamento de rigidez muscular associada ao uso de antipsicóticos. 

O que pode causar o Uso

- Relacionados orfenadrina

As reações adversas de orfenadrina são normalmente associadas a doses altas sendo : 

- secura da boca é o primeiro efeito adverso a aparecer. 

Quando a dose diária é aumentada, podem ocorrer efeitos adversos como: 

- redução ou aumento do ritmo cardíaco

- arritmias cardíacas

- palpitações

- sede

- diminuição da sudorese

- retenção ou hesitação urinária (atraso na passagem da urina)

- visão borrada

- dilatação da pupila

- aumento da pressão intraocular

- fraqueza

- enjoos

- vômitos

- dor de cabeça

- tonturas

- prisão de ventre

- sonolência

- reações alérgicas, coceira

- alucinações

- agitação

- tremor

- Relacionados à dipirona 

Agranulocitose induzida por dipirona é uma ocorrência durável por pelo menos 1 semana.

Interrompa o uso da medicação e consulte seu médico imediatamente se alguns dos seguintes sinais ou sintomas ocorrerem: 

- febre

- calafrios

- dor de garganta 

- lesão na boca. 

- pancitopenia [diminuição global das células do sangue (glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas)]

- mal estar geral

- infecção 

- febre persistente

-  nódoas negras

- sangramento

- palidez

- choque anafilático (reação alérgica grave) pode ocorrer principalmente em pacientes sensíveis. 

- reações cutâneas graves: reações cutâneas com risco de vida, 

- bolhas em mucosas e em grandes áreas do corpo e necrólise epidérmica tóxica (quadro grave, onde uma grande extensão de pele começa a apresentar bolhas e evolui com áreas avermelhadas semelhante a uma grande queimadura) têm sido relatadas com o uso de dipirona. 

Se desenvolver estes sinais ou sintomas o tratamento deve ser descontinuado: 

- erupções cutâneas muitas vezes com bolhas ou lesões da mucosa

 - asma analgésica (crise provocada pelo uso de analgésicos) ou intolerância analgésica do tipo urticáriaangioedema (quadro de erupção na pele com inchaço em região subcutânea ou em mucosas, geralmente de origem alérgica) 

- asma brônquica, particularmente àqueles com rinossinusite poliposa (inflamação crônica da mucosa nasossinusal com pólipos) concomitante; 

- urticária crônica (erupção na pele, geralmente de origem alérgica, que causa coceira);

- A administração de dipirona pode causar reações isoladas de queda da pressão sanguínea. 

Caso você tenha insuficiência dos rins ou do fígado, desaconselha-se o uso de altas doses de dipirona, visto que a taxa de eliminação é reduzida nestes casos. Entretanto, para tratamento em curto prazo não é necessária redução da dose. 

Pacientes idosos: pacientes idosos podem sentir certo grau de confusão mental com a administração do produto. 

Deve ser utilizado com cautela em pacientes com os seguintes distúrbios do coração: taquicardia, arritmias cardíacas, insuficiência coronária ou descompensação cardíaca. 

Nunca use Dorflex juntamente com estes medicamentos:

- Confusão, ansiedade e tremores foram relatados em alguns pacientes que receberam orfenadrina concomitantemente com propoxifeno. 

- Os fenotiazínicos, como a clorpromazina, podem interferir no controle da temperatura corporal, causando tanto diminuição quanto aumento da temperatura corporal. 

- A dipirona pode potencializar eventual diminuição da temperatura corporal causada por fenotiazínicos. 

- Agentes anticolinérgicos, como a orfenadrina, não controlam a discinesia tardia (movimentos involuntários) associada ao uso prolongado de antipsicóticos. Seu uso pode mesmo exacerbar os sintomas neurológicos envolvidos na coordenação dos movimentos (de liberação extrapiramidal) associados a estas drogas. 

 - A administração concomitante de dipirona com metotrexato pode aumentar a toxicidade sanguínea do metotrexato particularmente em pacientes idosos. Portanto, esta combinação deve ser evitada. 

- A dipirona pode reduzir o efeito do ácido acetilsalicílico na agregação plaquetária (união das plaquetas que atuam na coagulação), quando administrados concomitantemente. Portanto, essa combinação deve ser usada com precaução em pacientes que tomam baixa dose de ácido acetilsalicílico para cardioproteção. 

- A dipirona pode causar a redução na concentração sanguínea de bupropiona. Portanto, recomenda-se cautela quando a dipirona e a bupropiona são administradas concomitantemente. 

Como vimos no texto, um simples medicamento pode causar muitos problemas à saúde, por isso nunca automedique, sempre converse com o farmacêutico ou médico antes usar qualquer medicação, mesmo que não precise de prescrição médica.

Fonte: Bula do Dorflex

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...